Resiliência.

Este podia ser simplesmente um post sobre resiliência, que vos puxasse para cima. Mas não é. Este é um post em que ganho coragem de escrever sobre um tema mais delicado, mais emotivo, mais pessoal e que me deixará, sem dúvida, muito mais exposta. No entanto, quando criei o meu blog, prometi a mim mesma que, tivesse eu o feedback que tivesse, chegasse eu às pessoas que chegasse, ia sempre, mas SEMPRE, escrever sobre o que sentia. E aqui estou eu, a fazer isso mesmo. Espero que gostem!

A resiliência é algo fundamental nas nossas vidas, mas já lá vamos: primeiramente, temos de falar sobre o que pode acontecer antes de nos tornarmos resilientes.

A verdade é que, à medida que crescemos, somos confrontados com várias situações que nos obrigam a tomar decisões. Essas decisões podem ser pequenas, parecer pequenas, mas mesmo as decisões mais pequenas podem ter um grande impacto na nossa vida. Todos os dias tomamos decisões e fazemos escolhas que podem, eventualmente, mudar completamente o rumo da nossa vida. Isso é bom – o “problema” surge quando essa mudança parece ser para pior.

Quantas vezes nos questionamos como chegamos a este momento? Quantas vezes questionamos se escolhemos o caminho certo, ou não? Quantas vezes nos deparamos com a imagem no espelho, em breves segundos de cada manhã, questionando se somos a pessoa que queremos ser? Quantas vezes ponderamos tudo – mesmo tudo – com vergonha de o fazer? Muitas vezes. E quem diz o contrário só pode estar a mentir. Ter momentos de reflexão não só é natural, como é fundamental. Toda a gente enfrenta momentos de tensão, de angústia, em que se questiona, em que duvida de si mesmo. Não existem heróis – todos nós batemos no fundo às vezes. Uns enfrentam esses pensamentos negativos, essas fases menos boas, mais vezes do que outros. Mas, no fundo, todos nós ficamos sem chão de vez em quando. Crescer é isso, amadurecer inclui isso – não há problema nenhum. É apenas importante aprender a ultrapassar. Talvez “ultrapassar” não seja a melhor expressão, mas sim “viver com isso”. É preciso aprender a viver com a frustração, tenha ela os contornos que tiver.

É preciso aprender a ouvir “Não”. É preciso que nos digam que não valemos o que achamos, que não somos tão bons como parecemos, que não temos talento, que não temos vocação, que não temos vontade suficiente. É preciso ouvir tudo isso para pensar se essas vozes têm alguma veracidade ou se é hora de arregaçar as mangas e começar a remar contra a maré. É preciso ouvir muitas vezes que não valemos a pena para ter a certeza que valemos – porque valemos, mesmo quando não acreditamos nisso.

Aqui sim entra uma das qualidades mais bonitas do ser humano – a resiliência.

A resiliência chega quando a força se vai, ocupando o lugar da fé e da vontade. A resiliência é, no fundo, todas estas caraterísticas combinadas. Não interessa ter força sem resiliência, fé sem resiliência, vontade sem resiliência – quando tudo falha, o que nos sustém é a nossa capacidade de continuar. Mesmo nas mais injustas intempéries, mesmo nas piores adversidades, a forma como nos aguentamos, como que a boiar num mar revolto, é o que verdadeiramente nos define.

A resiliência ajuda-nos a ver mais além, a ver em perspetiva tudo o que nos acontece, com a certeza que amanhã vamos ser melhores. Ajuda-nos a ter a humildade de pedir ajuda porque muitas vezes não conseguimos sozinhos; ensina-nos a pensar com mais clareza e positividade para que consigamos atrair coisas melhores e mais saudáveis. A resiliência ajuda-nos a ser felizes, mesmo que tudo o resto nos puxe para um pequeno abismo chamado negatividade.

A resiliência pode ser a nossa melhor amiga, a partir do momento em que aceitarmos que nem sempre tudo vai correr bem. Depois de aceitarmos que o imprevisto acontece e que nós próprios vamos auto-sabotar-nos muitas vezes vai ser muito mais fácil. Conseguiremos viver sem “e ses”, sem medos e sem arrependimentos vazios, olhando para o futuro com confiança e esperança!

Por isso, meus amores, em jeito de desabafo: lembrem-se sempre que, aconteça o que acontecer, há sempre uma forma de chegar lá. Que mesmo que demore, é possível. Lembrem-se que há sempre solução e que nunca, mas mesmo nunca, podem baixar os braços.

A resiliência chega quando tudo o resto se vai – nunca esqueçam!

 

Um grande beijinho,

assinatura2.png

20 thoughts on “Resiliência.

  1. Gostei demais do texto e super concordo! Acredito que a resiliência realmente nos ajuda a ver com clareza. E é bom saber que tudo é possível. Enquanto concordava com o texto, fui me identificando. Muito bom! Parabéns pelo post

    Gostar

  2. É preciso ter força e garra para passar por momentos difíceis. A resiliência é uma qualidade incrível, admiro as pessoas que conseguem ver o lado bom de uma situação de crise, saber que os momentos ruins vão passar; saber aguardar com sabedoria os dias melhores que virão.

    Gostar

  3. Que texto maravilhoso e muito satisfatório! Resiliência é o principal ingrediente na receita para o sucesso!
    Mas existem um problema na geração atual. Muitos pais não ensinam aos seus filhos que em momentos na vida precisaremos passar por cima de algo que saiu errado, dão tudo na hora que exigem, fazem o impossível para declararem sins à vontade. Não é esse o caminho. Se nossas crianças crescerem achando que a vida é tão simples assim, no momento do não acabaram frustradas e não desenvolveram a sábia resiliência.
    Abraços 😊

    Gostar

  4. Um texto incrível, parabéns!! Nem sempre é fácil superar as dificuldades, é necessário muita força e coragem para que os limites sejam ultrapassados!! Venho de uma criação que quando meu pai dizia NÃO, não adiantava insistir!! Penso que aprendi a ser uma pessoa resiliente.
    Beijo!

    Gostar

  5. Já passei por momentos dificeis e sei como é, não é facil mesmo, temos que lembra que tudo nessa vida passa que por mais que parece obstaculos temos que acreditar, ter fé que tudo vai dar certo. Resiliença é isso nunca desistir, sempre tentar. Sucesso

    Gostar

  6. Muito bom seu texto, eu concordo muitíssimo com você quando diz que a resiliência chega quando tudo se vai. Mesmo com obstáculos agente tem que caminhar de cabeça erguida.

    Gostar

  7. Amei seu texto e concordo que tu na vida é questão de chegar lá, mais cedo ou mais tarde sem desistir jamais.
    Os problemas existem mas temos que nos adaptar as mudanças, superar obstáculos e resistir à pressão de situações adversas com coragem e fé.
    Temos que crer na nossa força interior e saber que sempre podemos superar e que só depende de nós.
    Bjinhos,
    http://www.prosaamiga.com.br

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.